Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Saltos sem altos

Saltos sem altos

Isto de escrever

10.07.19, Ana sem saltos
A minha paixão pela escrita começou logo ali nos primórdios do a e i o u. Tive diários desde que me sei gente, onde escrevia coisas tão fabulosas como "Querido Diário, Hoje comi chocapic de manhã e era suposto ter sido eu a ficar com a caixa para ler mas a minha mana ficou de novo, fiquei tão zangada." que foram evoluindo para estados de adolescência e todo o amontoado de dúvidas que é parido nessa fase, 15 toneladas de paixões sempre não correspondidas, que me faziam sentir (...)

Viver no campo vs viver na cidade

09.07.19, Ana sem saltos
(a casa da casa do caracol <3 )   Pois ficai sabendo, minha gente, que esta mulher rude do campo já foi alfacinha de gema. Isto há milénios atrás, naqueles áureos tempos libertos de um amor avassalador que me faz ter forças para fazer rodar o mundo na ponta do indicador. #sermãe   A questão é que o campo foi sempre uma coisa que me esteve entranhada no ADN, e isto porque fui criança muito abençoada, neta de uma avó fenomenal que tinha uma quinta perto de Lisboa onde nos (...)

Conjugar o verbo esperar

04.07.19, Ana sem saltos
Ora aqui está um gravíssimo problema da nossa sociedade contemporânea. Tudo é imediato, aviões para outros continentes, compras com touch ID, facebook e instagram com lives e stories, emails, o correio já só serve para as contas, perdeu a graça T-O-D-A. É inacreditável, uma pessoa espirra a ver cremes na net, e três segundos depois aparece-nos um gajo de motinha a entregar-nos um, qualquer dia somos mesmo teletransportados tipo Songoku. (Bolas esqueci-me de comprar bananas. (...)

Ode à saúde

01.07.19, Ana sem saltos
Em arranque de semana, deixai-me relembrar-vos que ter saudinha é coisa muntxo valiosa, é sim senhor, aliás, é a coisa mais valiosa que temos. E que, como em quase tudo na vida - porque somos pouco mais do que eternos descontentes - damos por garantida. Posto este débito de clarividência, venho por este meio contar-vos que a minha semana arrancou com uma batelada de exames assim à lá revisão da maquinaria, e eu, que tenho fobia profunda a probabilidades, batas brancas e cheiro a (...)

O dia em que conheci Miguel Esteves Cardoso

27.06.19, Ana sem saltos
Nem de propósito, aqui a valentona a falar ontem de medos, e sou posta à prova no próprio dia.  Depois de um dia de outono enfiado dentro de junho, aqui, na minha terra, onde o tempo é desobediente e ignora vontades e estações, pôs-se um fim de dia com cheiro a agosto. Fins de dia com cheiro a agosto pedem esplanadas e peixe, e esta família, desejosa de comemorar um acontecimento importante, rumou ao famoso Neptuno (depois de uma tampa de um restaurante baratucho). Quem não (...)

O meu filho tem medo

26.06.19, Ana sem saltos
Falemos de medos, caríssimos. Em primeiro lugar, aqui a sábia filósofa vai debitar sabedoria, estão prontos? Não é a ausência de medo que faz o corajoso. (E esta, heim?)   Falando a sério. Há um certo preconceito em redor do medo, quem tem medo é mariquinhas, temos de ser bravos e nada temer. Ora isto é um valentíssimo erro e é porque, na verdade, quem não tem medo significa que nada tem a perder, maneiras que pouca coragem existirá nas suas ações. Coragem vem de quem (...)

Da série "séries" - Big Little Lies

19.06.19, Ana sem saltos
Antes de me armar em influencer iu nó, deixem-me contar-vos o meu histórico. Eu era uma menina muito ladina que tinha um vício, cultivado desde o primórdio destes genes. Era ele ver televisão. Ui, o que eu gostava de ver televisão. Em pequena eram os bonecos, entre pequena e miúda e depois até adulta uma tara por telenovelas, mas era assim assumidamente sopeira, o meu pai tinha ataques epiléticos comigo, mas o que este coração vibrava com aquelas novelas brasileiras de (...)

É preciso falar disto - Salvar vidas não é crime

17.06.19, Ana sem saltos
Agora falando a sério, muito a sério. Por norma utilizo este blogue para descarregar energias, transformar os pequenos acontecimentos da vida em algo memorável, humorável, amorável. Este tema não é nenhum dos três. O Miguel é um miúdo que, ao contrário da grande parte de nós - eu incluída assumidamente nesse pacote - decidiu não ficar apenas escandalizado com as tragédias que acontecem no mundo, e pôs mãos à obra. Neste caso em específico, falamos das crises (...)

A importância do tempo

17.06.19, Ana sem saltos
Sabiam que o tempo é o bem mais valioso que temos? Se não sabiam deviam saber.  O tempo é um fenómeno estranhíssimo e misterioso, tipo Santíssima Trindade, é preciso alguma fé e aceitar, não vale a pena tentar compreender. Se em alguns momentos o tempo parece não andar nem por nada, quando esperamos uma notícia importante, quando apanhamos a seca da vida, quando estamos on hold numa chamada para a segurança social, noutros resolve tomar um speed daqueles e desata a fugir-nos (...)

Post lamechas

14.06.19, Ana sem saltos
Clara noção de como estou a envelhecer assim a galope, para além do visível crescimento de dois recém nascidos, o mais velho já diz "tens de ver o que o livro indica" para o mais novo que fica esgazeado a olhar para ele, mas dizia eu, clara noção do meu envelhecimento é a caminhada que já ultrapassa metade da minha vida ao lado do meu homem. #meuhomem (algures em 2001. Comecei namoro com um ucraniano <3)   Então diz-me o calendário que hoje, dia 14 de junho de 2019, a (...)