Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Saltos sem altos

Saltos sem altos

A importância do tempo

17.06.19, Ana sem saltos

Sabiam que o tempo é o bem mais valioso que temos?

Se não sabiam deviam saber. 

O tempo é um fenómeno estranhíssimo e misterioso, tipo Santíssima Trindade, é preciso alguma fé e aceitar, não vale a pena tentar compreender. Se em alguns momentos o tempo parece não andar nem por nada,

quando esperamos uma notícia importante,

quando apanhamos a seca da vida,

quando estamos on hold numa chamada para a segurança social,

noutros resolve tomar um speed daqueles e desata a fugir-nos por entre os dedos.

Ora isto é coisa que acontece, por norma, quando estamos a viver algo maravilhoso. É por isso que gosto de acreditar que quando vemos aquelas pessoas muito velhinhas a dizerem-nos que a vida passa a correr, é porque, no final de contas,

um e um são dois, mais dois, tira noves fora, ao quadrado, divide pelo triplo, e vão dois,

a vida é algo maravilhoso.

Bom, mas isto para vos dizer que na correria dos dias, e cometendo o erro de tratarmos o tempo como  algo garantido, muitas vezes deixamos as coisas passar. Eu sou especialmente trágica neste ponto com esta mania de deixar para depois de amanhã aquilo que devia ter feito anteontem.

Este fim de semana, aconteceu uma coisa assim tipo emoji coração aos estoiros, e foi ela...

tempo a dois.

Isto depois dos filhos,  damos por nós e passou sabe-se lá quanto tempo desde que nos sentamos a conversar sem a pressão do relógio, ou do OH MÃE, ou da gripe, ou dos tpc's, ou do jantar, ou do O AR É DE TODOS, ou etc.

É uma coisa que valorizamos muito, o tempo a dois, e que, principalmente depois do segundo filho, se tornou um campeonato difícil de vencer.

Não percebo porque raio é que quase ninguém (mesmo quase ninguém) me aceita ficar com os dois pedaços de anjos que tenho como filhos. Mas isso são outros quinhentos.

manel.JPG

(Não tinhas de ir à casa de banho antes?? MAS ONDE É QUE FIZESTE....?)

salvador.jpg

(O que é que estiveste a comer???? Sopa, mãe, juro que foi sopa...)

 

Vai daí, e ainda por cima celebrando a maioridade desta relação, sábado de manhã despejamos cada um em seu prestador de cuidados e..............

ficamos sozinhos.

Não fomos para a Tailândia, nem se quer jantar fora, não senhores, este casal aqui aproveitou a casa que tem, com uma benefe que não costuma morar dentro das nossas paredes chamada SILÊNCIO. E fomos à praia apenas com uma toalhita debaixo do braço,

FIMDESEMANA4.JPG

(oh céus, vou só ali pousar numa rocha a absorver a natureza <3)

FIMDESEMANA3.JPG

(calai-vos ondas do mar, que esta menina vai ler)

o homem lançou-se à faina garantindo alimento à fêmea com meia tonelada de perceves comida em dois dias,

FIMDESEMANA6.JPG

FIMDESEMANA5.JPG

(despacha-te que a bebé tem fome)

FIMDESEMANA2.JPG

(aqui está o pitéu)

FIMDESEMANA1.JPG

(estava a brincar)

 

bebemos um vinho à noite a ouvir um concerto hippie, acordamos tardérrimo, tipo 8:45 e tomamos o pequeno almoço na cama, até tivemos tempo para limpar a casa sem berrar

TÁQUIETO

CALEM-SE

LARGA O TEU IRMÃO

QUEM ATIROU 4 DUNAS DE AREIA PARA O CHÃO ACABADO DE ASPIRAR?

 

E foi muito, muito bom.

Investir no que parece mais básico e simples, é garantir felicidade.

E isto não é só ressabiamento de pobre, juro, é mesmo verdade.

 

>>Sigam-me também no instagram