Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Saltos sem altos

Saltos sem altos

Coisas que a aprendi ao ser mãe

31.05.19, Ana sem saltos

Estamos convitos que estamos cá para ensinar os pequenos embrulhos que nos arracam o coração para fora do peito, mas não senhores. Eles é que nos ensinam a nós. Mas não lhes digam nada, deixem que a vida os ensine quando for a vez deles de serem sovados com esta brutalidade de amor.

#avingançaservesefria

Então ora bem, desta longa caminhada na maternidade vou-vos fazer uma pequena shortlist dos principais ensinamentos que tenho vindo a retirar:

ha mil anos.JPG

(Há 1 milhão de anos atrás... <3)

 

1. Sim, a tua camioneta aguenta

Sabem aquela expressão "areia de mais para a minha camioneta"? Esqueçam, até porque a areia consegue entrar por espaços milimetricamente ínfimos. Além disso, de um pequeno micromachine todo torto, sem rodas e altamente carregado, passamos rapidamente a camião tire do hulk carregados com toneladas infinitas de pedregulhos. E atentem bem ao que vos digo. Levamos aquilo tudo, a bater ovos mexidos com as mãos enquanto subimos o Evereste ao pé coxinho.

Aguentamos, sim, as noites, os sustos, as fraldas a estoirar fezes na praia, este vírus do amor a propagar-se desenfreadamente por nós fora.

Somos super poderosos e esses poderes são exponenciados com a maternidade.

Obrigada filhos.

 

2. Há nódoas que não saiem

Não saiem MESMO. 

 

2. Como provocar a dor mais lancinante do universo

Se tiverem de torturar alguém - tipo imaginem que apanham um membro do daesh e conseguem fazê-lo refém em vossa casa - esqueçam aquelas coisas sinistras que se vêm nos filmes do género do James Bond. Tortura verdadeira e capaz de mandar qualquer um ao ar é acordar pela milésima vez à noite, estar azamboado de exaustão e desespero, ir a caminho da cria e....

pisar um lego.

pisar lego.gif

Odeio legos.

 

3. Paciência

Um coração a latejar ferozmente com esta. Um filho é um treino intensivo à paciência de uma pessoa. Advém da persistência deles e do amor que nos provocam. É possível jogar as escondidas depois de um dia de cocó, explicar 189 vezes o que é amanhã, fazer chá de casca de cebola e gengibre às 4:21 da madrugada, cantarolar em modo loopsinfinito a música dos caricas, com coreografia e tudo, contar berlindes antes de aspirar a casa, e nunca desistir de lavar as meias deles, ainda que saiam igualmente nojentas da máquina. Se isto não é paciência então não sei o que será.

paciencia.JPG

(esse pijama era novo há 3 minutos, mas boa filho, ganda slime de maizena, terra e água... ONDE FOSTE BUSCAR A MAIZENA???)

 

4. Pânico

O verdadeiro sentido desta palavra pari-o com os meus filhos. Podendo parecer mau, que às vezes é, também nos dá uma valorização das coisas boas que temos que valha-me Nossa Senhora dos Aflitos. Há hipóteses tremendamente assustadoras.

virus.JPG

(se vos perco morro se vos perco morro se vos perco morro)

 

5. Resistência

Lembro-me de nos meus tempos de estudante, naquela reta final de exames e trabalhos, ali mesmo antes de atirar as reais nálgas para uma praia durante T-R-E-S M-E-S-E-S seguidos, achar que não aguentava mais. Depois começamos a trabalhar. 20 e poucos dias de férias????? Trabalho todos os dias de manhã à noite??? NÃO, AGORA É QUE NÃO AGUENTO MAIS. E chegava a casa e morria no sofá a lambuzar uma tosta de pão de anteontem porque não havia forças paera rigorosamente mais nada.

E depois os filhos.

Um minuto de silêncio.

Acredita. Aguentas. Muito. Mais. Do. Que. Imaginas. Muito. Muito. Muito. Mais

 

6. Dodots

Juro que não sei como vivi toda a minha vida até ser mãe sem dotots. Descobri-os com os meus filhos e apesar de eles já serem semi adolescentes gigantes ainda lhes limpo com dodots aquele bocado de iogurte que seca ao sol mesmo por debaixo do nariz. E nódoas nos sofás. E banana do chão (com seis meses de fermentação). E base das mãos. Ui o potencial de um dodot, já não vivo sem eles.

 

7. Iogurte natural com bolacha maria.

Só por isto já valeram as dores das duas cesarianas.

Na barriga e no coração.

 

ser mae.JPG

 

>>Sigam-me também no instagram

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.