Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Saltos sem altos

Saltos sem altos

Das coisas que me inspiram #1

13.04.16, Ana sem saltos

Escrever, pelo menos para mim, é uma reação automática a coisas que sinto. Acontece-me inúmeras vezes sentir de repente uma vontade enorme de congelar o tempo para gravar aquele preciso microsegundo: ou porque vi algo que me comoveu no comboio, ou porque sonhei com outra coisa qualquer, ou porque tenho vontades que me invadem tipo tsunami. Mas são momentos que acho que me passariam despercebidos não gostasse eu de organizar os sentimentos nas palavras. Amo palavras.

Uma coisa que faço por vezes, e hoje com as novas tecnologias, é agarrar no telemóvel e escrever desenfreadamente um mail para mim mesma (tenho depois o desafio de reinterpretar aquilo que a maravilhosa escrita inteligente faz aos meus sentimentos). 

f8ae5584-ca0f-4c11-8516-f140dfd9457b.png

  #fuckyouescritainteligente

 

Esta será um rubrica que responderá a isso mesmo e que não terá propriamente uma linha condutora no sentido lógico da coisa. Porque o que me inspira ou prende o pensamento não é, de todo, um coisa lógica. Ás vezes é o papa. Ás vezes é um blog. Ás vezes é uma música ou lembrança. Ou um colar.

 

#1) A minha avó

1623683_10153046998648452_2000631774846760434_n.jp

 Falo com a minha avó quase todos os dias. A minha avó é assim a matriarca do meu coração: simbolo de força, de persistência, de fé, de amor. Sempre que a oiço fico assim com comichão no coração, sabem como é? Aquela sensação de queroagarrarteecomertecombeijosparasempre. Ensina-me sempre mais qualquer coisa, parece um poço sem fundo nem é bem de sabedoria. É de saber estar na vida, seja num palácio, numa tasca, ou num lar. Mas aquilo que mais lhe admiro é a sua capacidade de superar. Superar as perdas. Superar as dores. Superar-se sempre a si mesma.

Quando à noite fecho os olhos e tento posicionar-me daqui a 60 anos, tento focar a mente na fotografia a cima. A minha avó, sorridente, linda na sua idade, sábia em cada ruga. Elegante por dentro e por fora. 

Mas não. Não me parece que consiga ser assim depois da maratona da vida...

10645317_10153691979888452_8769198187446273025_n.j