Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Saltos sem altos

Saltos sem altos

Post para mulheres

31.07.19, Ana sem saltos

Debandada masculina, pf, que se vai falar de TPM.

fugir.gif

 

Nós mulheres, e feminismos à parte, devíamos ser glorificadas assim ao nível do divino, com hinos e tudo porque, caramba, esta condição que não se escolhe tem imenso que se lhe diga.

TPM é o clímax da dor de alma feminina. Não falo só o desconforto físico, isso é penuts, lembremo-nos que damos à luz, produzimos VIDA nas entranhas, ok? Estou a falar da moinha sentimental que, segundo consta, não atinge a todas.

A natureza tem favoritismos, e eu acho isso mal. Adiante.

Eu sofro. Mas eu sofro mesmo. Já sou mulher dada ao drama, como já terá deduzido quem me lê, e o que esta condição feminina me traz é, digamos, um potenciador de drama para o nível do trágico. Suponhamos por breves instantes que aqui a ana sem saltos acabou de limpar a cozinha. Como estou assim, leia-se, introspetivóbucólicódeprimida, no telefone está a tocar para aí o requiem de Mozart. A minha alma divaga entre o que acontecerá a tanto lixo que porduzimos, será que os meus filhos vão ser felizes, e a pena profunda que sinto por me ter esquecido de por sal no arroz. Tira-se o avental, que eu sou doméstica à antiga, e nisto cai a esfregona no chão. A música está no seu clímax, o planeta vai afogar-se em lixo, vamos todos andar de máscara sem comida nem água, os meus filhos não vão ser felizes porque eu não pus sal no arroz, e eu lanço-me em camara lenta feita diva na cama banhada em lágrima.

chorar.gif

 

Por ser uma pescada desmemoriada, no momento em que estou a viver esta dor de alma lancinante, NUNCA tenho discernimento para identificar a causa. Mas nunca mesmo, é aflitivo. Todo o santo mês lá se repete esta angústia, ai deus do céu que coisa bonita esta despedida do sol, porque me faz chorar tamanha beleza, e o mundo, para onde caminha, e eu, QUEM SOU EU?,  até vir senhor meu marido acalmar-me os nervos:

_ Estás na fase, respira mulher. 

tpm.gif

 

(para acessos de raiva dá-me pouco. Excepto se me contradizem ou se a esfregona era nova)

E é isto. Todos. Os. Meses. Até nos que estive grávida que aquilo foi tipo curso intensivo de TPM sem pausa durante 9 meses.

Não há quem me ature, eu muito menos.

Coisas que me ajudam nesta fase (não necessariamente por esta ordem):

1. Chocolate.

2. Vinho.

3. O meu amor e a sua incrível sabedoria sobre a minha pessoa.

4. Dormir.

5. Praticar a arte de me ignorar.

O ponto 5 só é possível de executar em simultâneo com o ponto 4 que acordada como ignorar tanta quantidade de existência?

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.