Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Saltos sem altos

Saltos sem altos

A esquizofrenia dos dias iguais

13.04.20, Ana sem saltos
Não sei quanto a vocês, mas por aqui a bipolaridade atingiu o pico máximo do surto. (perceberam? pico? surto? cheia de piada, eu.)   Acordo dia sim dia não cheia de esperança, e isto vai passar, e vamos todos aprender imenso, e o planeta está a respirar, e vamos dar valor ao mais importante com novas prioridades a ganharem um posto que deveria ter sido sempre o elas. No dia não sou afogada por um turbilhão de angústias e espirais de pensamentos e sentimentos obsessivos e nada (...)

Quarentena - #dia cento e vinte e quatro mil duzentos e oitenta e seis

23.03.20, Ana sem saltos
(atualizando stock de vitamina D)   Não é esse o dia, mas parece, e eu até tenho a sorte de viver no campo o que torna a quarentena bem mais suportável. Isto para vos dizer que estou viva e de saúde, capaz de jurar que não toco em atum até junho 2045; os meus filhos, surpreendentemente, até estão a gostar disto, o que significa que qualquer coisa estamos a fazer bem. (tá tranquilo, tá favorável)   As coisas não são perfeitas como tantas vezes queremos fazer parecer, mas (...)

Envelhecer

14.11.19, Ana sem saltos
Pronunciar este verbo é tipo Voldemort no filme do Harry Potter, não se pode dizer, é o "you know who" da existência moderna.  (eu envelheço, tu envelheces, ele envelhece, REPITAM COMIGO) Não sei bem o que se passa, mas parece que - tirando eu - as pessoas não envelhecem! Valha-me nossa senhora dos glúteos empedernidos, e as boazonas a sambarem-nos na tromba do alto dos seus quase cinquenta anos nuns mega corpaços, em que não há rugas, nem cabelos brancos, nem fonix de erro nenhum? (...)

Coisas que me alegram

02.08.19, Ana sem saltos
Seria perfeito estarmos sempre alegres, mas convenhamos, a vida é um palco, que é, mas nem sempre queremos ser palhaços. E a alegria/ euforia, palhaçadas à parte, é um estado momentâneo, ao contrário da felicidade, que não é estado porra nenhuma, é MOTE. Podemos perfeitamente estar tristes na felicidade e alegres na infelicidade. (Pensem nisto) Acho que estar vivo, para além de ser o contrário de estar morto, é isto mesmo: um amontoado de antagonias e bipolaridades. (...)

Post para mulheres

31.07.19, Ana sem saltos
Debandada masculina, pf, que se vai falar de TPM.   Nós mulheres, e feminismos à parte, devíamos ser glorificadas assim ao nível do divino, com hinos e tudo porque, caramba, esta condição que não se escolhe tem imenso que se lhe diga. TPM é o clímax da dor de alma feminina. Não falo só o desconforto físico, isso é penuts, lembremo-nos que damos à luz, produzimos VIDA nas entranhas, ok? Estou a falar da moinha sentimental que, segundo consta, não atinge a todas. A natureza (...)

Rage Yoga - WTF OOOOMMMMMMMMM

19.07.19, Ana sem saltos
Acho muito interessante as pessoas que dizem yôga, em vez de yóga, muito embora eu diga yóga. Achei relevante esta observação para dar início a este tema. Então consta que há por aí um novo tipo de yoga (fica assim, leiam como o vosso intelecto vos manda, que eu sou toda por liberdade), chamado... Rage yoga. Achei isto o cúmulo do bombástico, e isto porque o meu pequeno pediu-me (pediu-me não fui eu que o obriguei) para fazer yoga na escola. Achei que era apenas uma coisa dita (...)

Dicas para sobreviver à vida

23.05.19, Ana sem saltos
Não sei se sabiam disto, mas pronto, ficam a saber, viver mata. Inclusive já fiz um hino com este mote,  não há porra nenhuma que não nos mate e sabem porquê? Porque os segundos passam e pronto, é isso. Caminhada para o fim, podem ir a fazer o pino, ir de ladex, de bruços, a rastejar ou aos pulos, mas viver não é mais do que.... esperar pela morte.   Agora que já atirei a bomba, desculpem lá a brutalidade, a idade anda a derrubar-me filtros, o que tenho eu para vos passar? (...)

É preciso falar disto (Maria Leal)

09.05.19, Ana sem saltos
Quando eu era bancária costumava divertir-me com uma amiga minha a ver as maravilhas da Maria Leal. Depois já não era só dela, era dos que gozavam com ela e que ainda tornavam as coisas mais apetecíveis à gargalhada. Houve inclusive um concurso lançado pela mesma para os seus fãs se candidatarem para participarem num vídeo dela, que, como saberão, é sempre um hino à classe. Eu não me candidatei, que não sou assim muito dada às câmaras, mas evidentemente candidatei essa (...)

Ter ou não ter mais filhos - eis a questão

08.05.19, Ana sem saltos
(Recebemos esta fotografia por whatsapp de um amigo com a legenda: "Ficam-vos mesmo bem deste tamanho! Pensem nisso!". Com amigos assim quem é que precisa de inimigos?)   Como sabe quem me lê, sou uma jovem idosa mãe de dois filhos, atualmente com 8 e praticamente 5 anos mas que mais parecem 12, rapazolas dengosos que me enchem a alma de pânicos, fúrias e estrondos de amor. (Recém nascidos soberbos que já não se afogam <3)   Ser mãe é sem dúvida, e apesar de todas as (...)

O desafio de educar (II)

16.04.19, Ana sem saltos
Prova dos diabos, 'migos, é o que vos digo. Não me canso de dizer que esta coisa de lançar no planeta terra seres bestiais, tem o seu se quê de quase diabólico. E isto porquê? Primeiro, porque o mundo não é suficientemente perfeito para eles. Aliás, na verdade, o mundo é uma valente m##*@, a partir do momento que eles nascem ganhamos uma noção assustadora do assustador que é o mundo. Devia ser todo almofadado, feito de núvens de algodão doce e Gandis em cada esquina a (...)